BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Campanhas

shutterstock_1777311746.jpg

Linfoma de hodgkin ou doença de hodgkin é um câncer do sangue, assim como a leucemia, mas este se origina no sistema linfático – composto por órgãos como linfonodos e tecidos – que produzem as células responsáveis pela imunidade do corpo. Nesse sentido, as células que deveriam proteger contra as bactérias e vírus, transformam-se em células malignas, conhecidas como Reed-Sternberg.

A estimativa é de que para cada ano do triênio (2020 a 2022), sejam diagnosticados 2.640 novos casos de linfoma de hodgkin no Brasil, o que corresponde a um risco previsto de 1,52 novos casos a cada 100 mil homens e de 0,95 para cada 100 mil mulheres, segundo levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Quer saber mais sobre este tipo de câncer? Então continue a leitura deste artigo!

Veja mais – Bem-estar: entenda como as emoções interferem na saúde do organismo

Quais são os fatores de risco para o linfoma de hodgkin?

Pessoas com sistema imunológico comprometido, como as que possuem o vírus HIV; pacientes que usam imunossupressores, além da predisposição hereditária, mas que  segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) é um fator raro para o desenvolvimento do linfoma de hodgkin. No entanto, os casos diagnosticados demonstram que esse tipo de câncer é mais comumente desenvolvido por fatores adquiridos ao longo da vida, os quais ainda não são claros para os especialistas. A idade, também, pode ser levada em questão, visto que muitos pacientes com linfoma de hodgkin têm entre 15 e 40 anos.

Linfoma de hodgkin X Linfoma não hodgkin 

É preciso lembrar que existem dois tipos de linfoma: hodgkin e não hodgkin. O linfoma não hodgkin não tem a presença das células malignas Reed-Sternberg, além de:

  • Ser mais comum em pessoas acima de 55 anos;
  • Na maioria dos casos, podem surgir em outras partes do corpo, e não ter início na parte superior do corpo, como o linfoma de hodgkin.

Possíveis sintomas do linfoma hodgkin

Apesar de possuir algumas características que os diferenciam, os linfomas podem apresentar sintomas parecidos, a depender da localização do tumor. São eles:

  • Aparecimento de nódulos inchados e indolores no pescoço, no tórax, no abdômen ou na virilha;
  • Suores noturnos intensos, com ou sem febre;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso inexplicável;
  • Fadiga ou perda de energia;
  • Tosse e dificuldade para respirar;
  • Aumento do fígado ou do baço, sinais percebidos em exames mais aprofundados. 

Como diagnosticar o linfoma de hodgkin? 

A detecção do linfoma de hodgkin pode ser realizada por meio de exames a partir da queixa do paciente por algum sintoma, além das visitas periódicas, que mesmo sem apresentar possíveis sintomas, as pessoas as realizam e, assim, facilitam o rastreamento desse tipo de câncer em estágio inicial. 

O diagnóstico é obtido por meio de biópsia da região afetada, que consiste na retirada de uma pequena parte do tecido que será analisado e definido em um dos subgrupos elencados pela Organização Mundial de Saúde (OMS): clássico e predomínio linfocítico nodular.

Os principais tratamentos do linfoma hodgkin

O principal tratamento do linfoma de hodgkin envolve poliquimioterapia – que é o uso de vários medicamentos para controlar o tumor; além da quimioterapia, com ou sem radioterapia associada. O tipo de tratamento e a quantidade de sessões é determinada em cada caso, a partir do estágio do tumor e idade do paciente.

#DicaMedquimheo: a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) lançou um e-book com as principais informações a respeito do linfoma de hodgkin, com tópicos que tratam desde os sintomas desse tipo de câncer a como o paciente pode lidar com as emoções e outras questões durante o tratamento. Vale a pena conferir!

Medquimheo: espaço de tratamento oncológico acolhedor

Nós, da Medquimheo, somos uma equipe multidisciplinar que oferece cuidado individualizado a cada paciente para que o tratamento seja mais leve e acolhedor. Formamos a clínica de oncologia no Espírito Santo que quer ir muito além de simplesmente atender pessoas, mas também oferecer um atendimento humanizado e um tratamento seguro, atual e multidisciplinar.

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Veja mais conteúdos que podem te interessar:

Centro de infusão e terapia imunobiológica: inovação no tratamento de doenças

Dia Mundial da Luta Contra o Câncer: como ser um adepto a esta batalha?

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (Inca).


shutterstock_698389996-1.jpg

O câncer de colo do útero é o foco da campanha Março Lilás, que busca conscientizar e combater esta doença que, em muitos casos, pode ser silenciosa e lenta. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é que mais de 16 mil novos casos no Brasil sejam registrados ainda neste ano entre mulheres a partir dos 25 anos. Pensando na alta incidência deste tumor, a Organização Mundial da Saúde (OMS) elaborou e lançou a Estratégia Global para Acelerar a Eliminação do Câncer de Colo do Útero em 2017, com o objetivo de vacinar, rastrear e tratar a doença.

Quer saber o que pode ser feito para auxiliar no rastreamento dos sinais desse câncer e conhecer mais sobre ele? Continue lendo!

Veja também – Descubra 5 mitos e verdades sobre o que causa câncer

O que é o câncer de colo do útero?

O colo do útero é a parte localizada ao final da vagina, entre órgãos externos e internos, e o desenvolvimento do câncer se dá, principalmente, pelo papilomavírus humano (HPV), que é a forma de contaminação mais comum de acordo com o INCA. Este é o terceiro tumor maligno mais frequente entre as mulheres, se não considerado o câncer de pele não-melanoma, e o risco de infecção é maior quando se tem início precoce da atividade sexual, relações com diversos parceiros, principalmente sem proteção.

Quais os sintomas que podem surgir?

O nosso mastologista, Dr. Cleverson Gomes do Carmo Junior, explica que, em alguns casos, o câncer de colo do útero não apresenta sintomas, porém podem ser identificados alguns sinais de que essa doença possa existir:

  • Sangramentos vaginais intermitentes; 
  • Dores na relação sexual e na região do baixo ventre;
  • Queixas urinárias;
  • Corrimento vaginal amarelado com odor desagradável.

Diagnóstico precoce salva vidas

A realização periódica do papanicolau, principal exame que detecta este tipo de câncer, é fundamental para o diagnóstico precoce do câncer de colo do útero. Além dos exames, a melhor forma de prevenir a doença é a vacinação contra o HPV, que já faz parte do Plano Nacional de Imunização (PNI) desde 2017 e é aplicada dos 9 aos 14 anos em meninas e dos 11 aos 14 anos em meninos.

Metas para alcançar a erradicação do câncer de colo do útero

O objetivo da Estratégia Global elaborada pela OMS é vacinar, rastrear e tratar o câncer de colo do útero. Para isso, foram estabelecidas três metas:

  • 90% das meninas totalmente vacinadas com a vacina contra o HPV até os 15 anos de idade;
  • 70% das mulheres examinadas antes dos 35 anos e, novamente, antes dos 45 anos por meio de testes de alta precisão;
  • 90% das mulheres diagnosticadas com câncer de colo do útero recebendo tratamento.

Para cumprir estas metas e alcançar a completa realização da Estratégia até 2030, data estipulada pela OMS, 194 países se comprometeram com o projeto, incluindo o Brasil. Sendo bem-sucedida, a Estratégia pode ajudar a reduzir os novos casos do câncer de colo do útero em 40% e salvar 5 milhões de vidas em 2050.

Medquimheo: clínica oncológica com atendimento acolhedor

Aqui, na Medquimheo, nossa equipe multidisciplinar oferece cuidado individualizado a cada paciente para que o tratamento seja mais leve e acolhedor. Somos a clínica de oncologia no Espírito Santo que apresenta a missão de permanecer em constante evolução e ir muito além de simplesmente atender pessoas, por meio de um atendimento humanizado e um tratamento seguro, atual e multidisciplinar.

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Fevereiro Laranja: entenda a importância do diagnóstico precoce de leucemia

Fevereiro Roxo: conheça a campanha e apoie essa causa

Fonte: Instituto Nacional de Câncer.


fevereiro-laranja-leucemia-1.jpg

fevereiro 15, 2022 Campanhas0

Fevereiro Laranja, campanha criada em 2014, tem como principal objetivo conscientizar e alertar as pessoas sobre a leucemia e a importância do diagnóstico precoce. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), somente para este ano, estão previstos mais de 10.000 novos casos da doença. De acordo com a Pfizer, a Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA), quando diagnosticada em estágio inicial nas crianças, pode apresentar cerca de 90% de sobrevida. 

Cientes disso, no post de hoje, nós, do Blog Medquimheo, reunimos as principais informações sobre a os diferentes tipos de leucemia. Confira! 

Veja também – Descubra mitos e verdades sobre a Leucemia 

Qual a diferença entre leucemias crônicas e agudas?

De acordo com o INCA, existem 12 tipos de leucemia. A diferença entre as leucemias agudas e crônicas, é que, no caso das leucemias agudas se observa o rápido crescimento de células imaturas, que não desempenham seu papel como deveriam e que se multiplicam aceleradamente. Já nas leucemias crônicas, ocorre o aumento de células maduras, porém anormais. Elas se multiplicam de forma mais lenta. Os quatro tipos primários, são: Leucemia Mieloide Aguda (LMA); Leucemia Mieloide Crônica (LMC); Leucemia Linfocítica Aguda (LLA); Leucemia Linfóide Crônica (LLC).

Quais são os sintomas da leucemia?

A leucemia, na maioria dos casos, dificilmente apresenta sintomas nos estágios iniciais. Entretanto, quando ocorrem, podem variar de acordo com cada organismo e com o tipo de leucemia, apontam informações da Instituição A.C.Camargo. Entre os possíveis sinais, estão: 

  • Dificuldade para respirar; 
  • Inchaço dos gânglios linfáticos; 
  • Dor nos ossos ou nas juntas; 
  • Infecções recorrentes; 
  • Febre; 
  • Sensação de fraqueza e fadiga persistente; 
  • Perda de apetite e peso;  
  • Hematomas e sangramentos nasais.

Como detectar a leucemia?  

Segundo a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (ABRALE), é comum que alguém com Leucemia Linfocítica Aguda (LLA) apresente sintomas facilmente associados a doenças menos graves, por isso, a realização do hemograma é indispensável.  O procedimento é realizado por meio da coleta de sangue, e em seguida, as células sanguíneas, glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas são analisados em um microscópio. De acordo com a Associação, em alguns casos, as alterações podem ocorrer em menos de 30 dias, por isso a realização do exame é imprescindível para a detecção precoce e aumento das chances de cura. Além disso, é possível diagnosticar uma LMC ou uma LLC somente com o hemograma, entretanto, a realização de exames complementares, como mielograma, é necessária para estudar a medula óssea.

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Desidratação no verão: veja os riscos e como prevenir!

Alimentação como aliada do bem-estar mental

Fonte: INCA.


dezembro-vermelho-prevencao-ists-1.jpg

dezembro 2, 2021 Campanhas0

A campanha Dezembro Vermelho, criada em 1987 e aderida no Brasil no ano seguinte, tem como objetivo principal conscientizar a população sobre as formas de prevenção e os perigos das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), que até novembro de 2016, eram chamadas de DSTs. A substituição aconteceu pois é possível que uma pessoa tenha e transmita uma infecção, mesmo sem apresentar sintomas.  Além do movimento, que ocorre durante todo o mês de dezembro, no dia 1° deste mês é comemorado o Dia Mundial de Luta contra a Aids, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

No post de hoje, nós, do Blog Medquimheo, reunimos informações relevantes sobre como prevenir, quais são os sintomas e como é possível ter uma vida saudável com as ISTs. Confira!

 

Veja também –  Nova unidade da Medquimheo: inovação e modernidade

 

Como prevenir as ISTs?

O método mais eficaz de evitar a contaminação das infecções sexualmente transmissíveis é o uso da camisinha, feminina ou masculina, em todas as relações sexuais. É necessário ressaltar que independentemente do estado civil, orientação sexual, idade, identidade de gênero ou classe social, qualquer pessoa que tenha relação sexual sem proteção pode contrair alguma IST. Desse modo, é essencial para assegurar sua qualidade de vida e saúde, exercer o chamado “sexo seguro”, termo associado ao uso de preservativos

 

Quais são os principais sintomas do HIV? 

O período de incubação do HIV, que ocorre desde a exposição ao vírus até o surgimento dos sinais, dura entre três e seis semanas. De acordo com artigo da revista Viva Bem, na fase inicial, algumas das manifestações clínicas são: 

  • Febre;
  • Sudorese;
  • Cansaço;
  • Dores no corpo; 
  • Erupções vermelhas na pele;
  • Perda de apetite e peso;
  • Feridas na boca.

 

Tratamento e convívio com o HIV

O tratamento do HIV ocorre por meio do conhecido “coquetel antiaids” que age inibindo a multiplicação do vírus. Os primeiros medicamentos antirretrovirais (ARV) surgiram em 1980 e, de acordo com o Ministério da Saúde, atualmente existem 19 medicamentos diferentes que atuam na defesa do sistema imunológico. 

 

Avanços no  tratamento HIV

A Anvisa aprovou, recentemente, um novo medicamento para o tratamento do HIV. Em um único comprimido se encontra a combinação de duas substâncias: lamivudina  e dolutegravir sódico. A Agência acredita que essa inovação representa um grande avanço no tratamento, uma vez que, em uma única dose reúne dois antirretrovirais, o que simplifica o processo. De acordo com a bula aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o medicamento auxilia na redução da quantidade de HIV no organismo. 

 

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Câncer de próstata: exame de prevenção ainda é tabu

Dia do Homem: câncer de próstata é o mais incidente entre os capixabas  

Fonte: Ministério da Saúde.


Dia-Mundial-de-Luta-Contra-o-Cancer.png

Em 8 de abril é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra o Câncer. A data foi instituída para chamar a atenção sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um terço das mortes provocadas pelo câncer podem ser evitadas se detectadas em estágio inicial e com acesso aos tratamentos adequados.

Para te mostrar que é possível prevenir o câncer e ter um tratamento com resultados positivos, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial.

Hábitos que previnem o câncer

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Harvard University, publicada na Revista Científica Cancer Epidemiology, aponta que do total dos casos anuais de câncer, 27% deles seriam evitados e 34% das mortes seriam poupadas, com um estilo de vida mais saudável. Confira hábitos que podem ser adotados:

❌ Evite fumar e consumir bebidas alcóolicas

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o vício aumenta em até 20 vezes o surgimento do câncer de pulmão. Pode contribuir, ainda, para o desenvolvimento do câncer de laringe, faringe, esôfago, bexiga, pâncreas, rim, estômago e intestino. No caso das bebidas alcoólicas, elas podem corroborar para o surgimento do câncer de estômago e intestino.

☀️ Cuidado ao se expor ao sol

É recomendado que a exposição solar aconteça entre 7h e 9h, horários em que a radiação ultravioleta não é prejudicial à pele e auxilia no estímulo à produção de vitamina D. Em contrapartida, a exposição em larga escala ao sol, no intervalo de 10h e 16h, pode acarretar o desenvolvimento de todos os tipos de câncer da pele. Por isso, sempre faça uso do protetor solar com FPS 50, mesmo em dias nublados; use chapéu e óculos de sol.

🍉 Adote uma rotina saudável

rotina-saudavel

Uma rotina saudável deve incluir alimentação balanceada e prática de exercícios físicos. É importante consumir alimentos livres de agrotóxicos e minimamente processados, como frutas, legumes, verduras, laticínios e oleaginosas.

Para que o corpo e a mente estejam em harmonia, é necessário praticar atividades que proporcionem prazer. Aeróbica, ioga, dança, corrida, musculação são exercícios que, junto a uma alimentação saudável, auxiliam na promoção da qualidade de vida e fortalecimento do sistema imunológico. Além de controlar o peso corporal e evitar casos de obesidade, que podem estar ligados ao surgimento do câncer.

💉 Mantenha as vacinas em dia

Alguns tipos de cânceres estão diretamente relacionados a infecções virais que podem ser evitadas pela vacinação, como o câncer uterino e o de fígado. A imunização contra o HPV e Hepatite B são essenciais para a prevenção desses cânceres, visto que auxiliam no desenvolvimento de anticorpos contra os vírus.

🩺 Realize os exames preventivos

Os exames preventivos são ferramentas fundamentais para a detecção precoce do câncer. Aumentam as chances de cura e preservam o bem-estar do paciente durante o tratamento oncológico. É de suma importância se atentar às campanhas nacionais e internacionais que alertam a sociedade para os exames que devem ser feitos. Confira algumas:

📌 É importante lembrar, ainda, que alguns cânceres não têm fatores de risco bem definidos e podem se desenvolver por conta da genética, histórico familiar e desenvolvimentos anormais de células cancerígenas. No entanto, todo cuidado é importante para preservar a saúde e garantir um tratamento mais assertivo.

👨🏻‍⚕️ Tratamento oncológico leve e acolhedor

A nossa campanha intitulada “O câncer tem tratamento e passar por ele pode ser mais leve e acolhedor” carrega a nossa missão: cuidar. Nossa equipe multidisciplinar que inclui oncologistas, nutricionistas, psicólogos e farmacêuticos trabalham com dedicação para proporcionar um tratamento personalizado a todos os pacientes. A luta contra o câncer não é uma batalha fácil mas, nós, da Medquimheo, estamos à disposição para caminhar lado a lado e construir uma rede de apoio para enfrentar este momento.

“A nossa dedicação é para levar o máximo de zelo e carinho aos pacientes. Queremos que eles saibam que não estão sozinhos e estaremos sempre dispostos a ajudar e pôr em prática a nossa missão, que é o cuidado individualizado.”

– Carolina Conopca, oncologista da Medquimheo

Conheça nosso blog!

Aqui no Blog você confere outros conteúdos:

Dia Mundial do Câncer: entenda a campanha

Dia Mundial do Combate ao Câncer: você sabe a importância da data?

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (Inca).


campanha-fevereiro-laranja.png

Celebrada anualmente no segundo mês do ano, Fevereiro Laranja é uma campanha nacional que tem como principal objetivo levantar debates sobre a conscientização da leucemia e a doação de medula óssea – opção de tratamento para a doença em alguns casos.

O movimento convida as pessoas a refletirem sobre a empatia e a possibilidade de se voluntariar como doadores. Além de partilhar informações sobre a leucemia, os subtipos da doença, as formas de tratamento e reforçar que a importância do diagnóstico precoce independe da idade. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), quanto mais avançada a idade, maiores são os riscos de complicação da doença. No entanto, em crianças, o tipo linfóide aguda é mais comum e representa 28% dos casos que, se diagnosticados em estágio inicial, apresentam boas chances de cura.

Para te ajudar a entender a importância da campanha e dar dicas de como se tornar um doador de medula óssea, nós, do Blog da Medquimheo, preparamos este conteúdo especial. Leia com atenção e aproveite que o ano está apenas começando para praticar a solidariedade com o outro!

🧬 A Leucemia e os subtipos

Para compreender a leucemia é preciso conhecer o funcionamento da medula óssea, que é um tecido esponjoso que ocupa o centro dos ossos. Um grupo chamado células-tronco hematopoiéticas é responsável pela produção das células sanguíneas e é o local onde o câncer tem início.

A leucemia surge devido ao adoecimento de determinadas células que atrapalham a produção de outras saudáveis na medula óssea. A doença pode ser classificada como aguda ou crônica, que, para os especialistas, descrevem quão rápido (aguda) ou devagar (crônica) a leucemia progride e identifica o tipo de glóbulo branco que está envolvido (mieloide ou linfoide).

– Os principais tipos de leucemia, são:

🩸 Leucemia Mieloida Aguda (LMA);

🩸 Leucemia Mieloide Crônica (LMC);

🩸 Leucemia Linfoide Aguda (LLA);

🩸 Leucemia Linfoide Crônica (LLC).

#DicaMedquimheo: a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) publicou manuais informativos, a fim de esclarecer sobre os tipos de leucemia. Confira!

🩺 Fatores de risco e tratamento da Leucemia

De acordo com o Inca, em grande maioria, os pacientes que desenvolvem leucemia não apresentam fatores de risco que possam ser modificados. Entretanto, suspeita-se da associação entre determinados motivos que aumentam a probabilidade do desenvolvimento da doença. Tabagismo, contato com radiação, síndromes hereditárias, histórico familiar, idade avançada e exposição a agrotóxicos são algumas causas estudadas com relação ao surgimento da leucemia.

Após o diagnóstico precoce, que é de suma importância, o tratamento é escolhido a partir da detecção do tipo de leucemia. O processo pode envolver quimioterapias, medicamentos orais e, em alguns casos, o transplante de medula óssea. Como o acompanhamento é feito de forma individualizada, é preciso estar em contato direto com um especialista para que os cuidados sejam iniciados rapidamente e de forma adequada.

💉 Qual foi o impacto da pandemia para a doação de medula óssea?

O Brasil possui o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo, com cerca de 4 milhões de voluntários cadastrados no Registro Nacional de Medula Óssea (Redome). No entanto, o período de pandemia afetou diretamente o ato de se voluntariar e doar. Dados da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea (SBTMO) alertam para queda de 30% dos cadastros de doadores no ano de 2020.

📌 Motivos para ser um doador de medula óssea

Nesse cenário, o Redome chama a atenção para a importância de ser um doador de medula óssea. Confira alguns motivos para ser um voluntário desta causa:

💙 O transplante pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios;

💙 O doador ideal (irmão compatível) está em cerca de apenas 25% das famílias brasileiras, para 75% dos pacientes que necessitam da identificação de um doador alternativo;

💙 Os riscos, na maioria dos transplantes, são poucos. O estado físico do doador é checado anteriormente e por volta de 15 dias, a medula já estará totalmente recuperada.

🧡 Como se tornar um doador de medula óssea?

Para entrar na lista de voluntários para doação de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante, não apresentar quadro de doença imunológica,  neoplásica (câncer) ou hematológica (do sangue). Caso você não se enquadre em nenhuma dessas situações de impedimento, siga este passo a passo para se voluntariar:

1️⃣ Procure o hemocentro do seu estado e agende uma consulta de esclarecimento sobre a doação de medula óssea;

2️⃣ Assine o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e preencha uma ficha com informações pessoais;

3️⃣ Será coletada uma quantidade de 10ml de sangue do candidato doador. O material será analisado e testado para identificar características genéticas que serão cruzadas com dados dos pacientes que necessitam de transplantes.

4️⃣ Os dados serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea e quando houver um paciente com possível compatibilidade, o candidato será consultado. Por isso, é importante manter as informações do banco atualizadas.

5️⃣ Caso o candidato opte seguir com o processo, serão realizados exames para confirmar a compatibilidade e o estado de saúde do voluntário.

Seja um doador de medula óssea e ajude a salvar vidas!

Conheça nosso blog!

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Anemia pode virar leucemia? Entenda sobre as doenças!

Especialista conta que nem toda mancha roxa significa leucemia

Fonte: Dra. Alessandra Prezotti, hematologista da Medquimheo, CRM ES 6782.


novembro-azul.jpg

O movimento Novembro Azul é de extrema importância e uma verdadeira oportunidade para o homem dar mais atenção à saúde. Mais do que isso, a campanha é fundamental para conscientizar a população masculina a utilizar todas as alternativas disponíveis para vencer o câncer de próstata, e proporcionar maior acesso e conhecimento sobre os serviços de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento.

Para celebrar a chegada da campanha deste ano, nós, do blog da Medquimheo, preparamos um conteúdo especial com tudo o que você precisa saber sobre a saúde do homem e o câncer de próstata. Continue lendo e confira!

Fatos importantes sobre o câncer de próstata 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), somente no Espírito Santo é previsto que cerca de 1.380 capixabas sejam acometidos pelo câncer de próstata até o final deste ano. Além disso, 80% dos homens são diagnosticados com a doença após os 65 anos, já que o risco de desenvolvimento da doença aumenta de acordo com a idade.

Os casos de câncer de próstata em homens mais novos estão associados ao histórico familiar, segundo o Instituto Oncoguia. Sendo assim, se algum parente próximo tenha adquirido a doença ou mesmo outros cânceres, como do pâncreas ou de mama antes dos 60 anos, as chances aumentam.

Quais são os fatores de risco do câncer de próstata?

Alguns dos principais fatores de risco do câncer de próstata são obesidade, aumento da idade e sedentarismo. Ainda há fatores genéticos relacionados a um gene hereditário, passado de pai para filho, ou seja, quem tem histórico familiar deve ficar ainda mais atento. Além disso, homens negros têm mais chances de desenvolver a doença. 

Formas de prevenção e importância do diagnóstico precoce

A melhor forma para prevenir ou detectar o câncer de próstata é realizar anualmente, a partir dos 45 anos de idade, o exame de toque retal e o de sangue, para avaliar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico). Apesar de ser cercado de preconceito e evitado por grande parte dos homens, o toque retal tem uma importância enorme, pois é por meio dele que o urologista consegue perceber a presença de um nódulo maligno.

Segundo dados do Inca, a probabilidade de cura do câncer de próstata ultrapassa 90% quando a doença é diagnosticada precocemente. A detecção pode ser feita por meio da investigação clínica, que é uma estratégia para encontrar o tumor ainda em fase inicial e, assim, facilitar o tratamento oncológico e a cura. 

Conheça o blog da Medquimheo!

O nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Câncer de próstata: exame de prevenção ainda é tabu

Câncer de mama pode atingir homens: entenda mais sobre o assunto

Fonte: Dra. Carolina Conopca, oncologista clínica da Medquimheo, CRM 11.130.


outubro-rosa.jpg

De acordo com a estimativa de 2020, feita pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), ainda este ano, 790 mulheres serão diagnosticadas com câncer de mama no Espírito Santo. O Outubro Rosa é um movimento celebrado anualmente, criado com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização da população sobre a importância do diagnóstico precoce e tratamento da doença. Pensando nisso, nós, do blog da Medquimheo, fizemos um conteúdo especial sobre este assunto. Confira!

Para o Ministério da Saúde, os casos de câncer de mama são mais comuns entre as mulheres, correspondendo cerca de 29% dos novos casos de câncer em cada ano. Assim, torna-se ainda mais importante o movimento, para que as mulheres busquem tratamento rápido e tenham maiores chances de cura.

Quais as causas do câncer de mama?

O câncer de mama não tem apenas uma causa. Apesar da idade avançada ser um dos principais fatores de risco, existem outros que podem se somar ao surgimento da doença, são eles:

  • Obesidade após o período de menopausa;
  • Sedentarismo;
  • Consumo excessivo de bebidas alcóolicas;
  • Exposição frequente a radiações;
  • Menstruação precoce (antes dos 12 anos);
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Não ter amamentado;
  • Uso de contraceptivos hormonais por muito tempo;
  • Ter feito reposição hormonal pós-menopausa;
  • Casos de câncer na família;

Quais os sinais de câncer de mama?

O principal sintoma do câncer de mama é o surgimento de nódulos endurecidos e fixos. Mas esse pode vir acompanhado de sinais como dores localizadas, inversão do mamilo, caroços na região da axila ou pescoço, secreções nos mamilos unilaterais e espontâneas.

Caso esses sintomas se tornem recorrentes é preciso procurar um especialista, para que o diagnóstico seja feito e o tratamento iniciado rapidamente. Dessa forma, os procedimentos serão menos invasivos e as chances de cura são maiores.

#DicaDaMedquimheo: para que a detecção precoce seja feita, é de extrema importância que as mulheres fiquem atentas a qualquer mudança sentida nos seios. Para isso, é preciso regularmente fazer o toque da mama e incluir nos exames periódicos a mamografia.

Como prevenir o câncer de mama?

De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis. Praticar atividades físicas regularmente, ter uma alimentação equilibrada rica em fontes de vitaminas e manter o peso corporal adequado são alguns hábitos que devem ser incluídos na rotina para que o câncer seja prevenido.

Outra prática interessante, que pode ajudar na prevenção do surgimento do câncer de mama, é a amamentação. O ato de amamentar provoca o equilíbrio hormonal da mulher, fazendo com que a proteção dos seios seja mais eficaz. Dessa forma, quanto maior for o período de amamentação ao longo dos meses, maior será o fator de proteção da mama. De acordo com o Ministério da Saúde, a mulher que amamenta, diminui em 4% as chances de ter um tumor nos seios a cada 12 meses de amamentação.

Outubro Rosa: apoie essa causa!

Compartilhar informações sobre o assunto torna o movimento de conscientização do câncer de mama muito mais forte. Por isso, compartilhe com as mulheres que conhece, a importância do toque e do exame de mamografia após os 30 anos. A informação irá ajudar na prevenção e tratamento da doença.

 

Conheça nosso blog!

O nosso blog é cheio de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Outubro Rosa: a detecção precoce do câncer de mama é fundamental

Descubra como ficar linda no verão com lenços

Fonte: Ministério da Saúde