BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Dezembro Laranja: você sabia que é preciso proteger a pele, mesmo em locais fechados?

dezembro 10, 2021 0
dezembro-laranja-locais-fechados-1.jpg

Dezembro Laranja é uma campanha original do Brasil, criada em 2014, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que visa a conscientização sobre a importância da prevenção contra os tipos de câncer da pele. Entretanto, apesar da causa receber mais visibilidade com a chegada do verão, a luz do sol não é a única que precisa ser levada em consideração quanto o assunto é danos à pele. A luz azul, emitida por diversos aparelhos eletrônicos que utilizamos diariamente, também pode promover danos à nossa saúde. Além de causar insônia e cansaço nas vistas, a luz azul também pode provocar o envelhecimento da pele.  

Diante desse contexto, no post de hoje, nós, do Blog da Medquimheo, vamos te explicar a importância de proteger sua pele, mesmo em lugares fechados. Além disso, também trazemos o porquê da luz azul impactar tanto a saúde.  Confira!

Veja também – Câncer de pele: saiba tudo sobre uma das doenças mais comuns no Brasil 

 

Por que proteger a pele em locais fechados? 

Ainda de acordo com a SBD, o uso de protetor solar é recomendado mesmo em dias nublados e em ambientes fechados, uma vez que, tanto o mormaço, quanto as luzes artificiais como lâmpadas e aparelhos eletrônicos, emitem radiações e podem causar câncer da pele. Entre os principais motivos para usar o protetor solar sempre, estão:  

  • O vidro tem capacidade de inibir raios UVB e UVC, entretanto, não consegue bloquear os raios do tipo UVA. É importante ressaltar que os raios UVA penetram a pele ainda mais profundamente do que os raios UVB.

 

  • Apesar da  radiação em espaços fechados ser menor, os danos são cumulativos, então, mesmo que a luminosidade seja relativamente baixa, a exposição em excesso pode resultar em manchas na pele.

Sendo assim, o uso do protetor solar é necessário todos os dias e em todos os lugares. 

Tipos de câncer da pele 

Existem três tipos de câncer da pele, segundo a (SBD)

1- Carcinoma basocelular (CBC): tipo mais predominante entre os três, o CBC tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce. Além disso, surge mais frequentemente em regiões mais facilmente expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas.

2 – Carcinoma espinocelular (CEC):  segundo mais prevalente entre todos os tipos de câncer. O CEC pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas expostas ao sol. A pele nessas regiões, normalmente, apresenta sinais de dano solar, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade. 

3 – Melanoma: é o tipo menos frequente entre todos os cânceres da pele e tem o pior prognóstico e o maior índice de mortalidade. Embora o diagnóstico assuste os pacientes, as chances de cura são de mais de 90%, quando há detecção precoce da doença. O melanoma, em geral, tem a aparência de uma pinta ou de um sinal na pele, em tons acastanhados ou enegrecidos que, em geral, mudam de cor, de formato ou de tamanho, e podem causar sangramento.

Luz azul: o que é e o que causa?

A luz azul faz parte da luz visível e provém dos aparelhos digitais, tais como: tablet, computador, televisão, celular, entre outros. A exposição em excesso, sem uso de proteção, como o protetor solar, dentro e fora de casa, é prejudicial à saúde da pele, uma vez que ela contribui para o envelhecimento precoce. Além disso, um dos fatores de risco do câncer da pele, de acordo com o Ministério da Saúde, é a exposição a câmaras de bronzeamento artificial, procedimento tecnológico que contém presença da luz ultravioleta

Para se proteger da luz azul, a principal recomendação da SBD é utilizar protetor solar com cor. Consulte seu médico para receber a indicação de qual é o ideal para o seu tipo de pele. E lembre-se: a prevenção salva! 

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Dezembro Laranja: alerta sobre o câncer de pele 

Xerodermia e câncer de pele: descubra a ligação


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *