BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Dia Mundial da Segurança dos Alimentos: a alimentação aliada à saúde

junho 7, 2022 0
shutterstock_1014730591.jpg

O Dia Mundial da Segurança dos Alimentos, celebrado em 7 de junho, foi instituído pela Assembléia Geral das Nações Unidas, em 2018, com o objetivo de chamar a atenção e incentivar ações que ajudem a prevenir, detectar e gerenciar riscos de origem alimentar, a fim de contribuir com a segurança dos alimentos e, consequentemente, com a saúde humana. Entre os 17 objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, estão o consumo de alimentos inócuos – aqueles ausentes de contaminantes biológicos, químicos e físicos, que podem causar prejuízos à saúde, e a erradicação da fome. 

O tema da campanha deste ano, estabelecido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Paho), é “Alimentação Segura, melhor saúde”, e tem como intuito ampliar o debate a respeito do acesso a alimentos seguros e refletir sobre como uma alimentação saudável pode auxiliar no bem-estar das pessoas, dos animais e do meio ambiente.

Deseja saber mais sobre a campanha do Dia Mundial da Segurança dos Alimentos e qual a importância da segurança alimentar? Continue a leitura deste artigo que nós, do Blog da Medquimheo, preparamos para você!

Veja mais – Dia Mundial da Saúde Digestiva: saiba mais sobre hábitos saudáveis!

O que são alimentos seguros?

Segurança dos alimentos é o termo utilizado para fazer referência à garantia de qualidade, desde as etapas de manipulação e preparo até o consumo, seja alimentos orgânicos ou industrializados. Nesse sentido, alimentos seguros são aqueles que, além de fornecer nutrientes, são livres de microorganismos que possam causar doenças. 

No entanto, a segurança alimentar é uma realidade distante para muitas pessoas. Dados das Nações Unidas apontam que 420 mil pessoas em todo o mundo perdem a vida após ingerir alimentos contaminados, como crianças com menos de cinco anos, que representam 40% dos casos e contabilizam 125 mil óbitos anuais.

Segurança alimentar X pacientes oncológicos 

Pacientes oncológicos devem ter cuidados redobrados com a segurança dos alimentos, visto que o tratamento de câncer pode ter como efeito colateral a baixa imunidade e vulnerabilidade para adquirir infecções. De acordo com o Manual da Alimentação Durante a Quimioterapia, desenvolvido pelo A.C.Camargo Cancer Center, é preciso seguir quatro passos fundamentais para garantir uma alimentação segura. Saiba agora quais são!

  • Lavar 

Lave as mãos e as áreas de preparo dos alimentos, além de colocá-los em solução sanitizantes, para evitar a permanência de microrganismos. Para isso, misture uma colher de sopa de água sanitária diluída em um litro de água e deixe os produtos em imersão por 20 minutos. Higienizar as compras antes de transferi-las para a dispensa também é uma boa opção!

  • Separar 

Separe os alimentos crus dos pré-prontos, como as carnes dos vegetais, visto que algumas bactérias podem se espalhar e contaminar outros alimentos. Procure sempre isolar carnes, aves, peixes, frutos do mar e ovos por meio de sacos plásticos desde o supermercado até o armazenamento final, como a geladeira. É importante, também, atentar-se a qual é o melhor local para guardar o alimento, tendo em vista o melhor ambiente para prolongar o tempo de vida dele e preservar sua qualidade.

  • Cozinhar 

Cozinhe os alimentos nas temperaturas adequadas, pois o cozimento – ou outras formas de calor – é uma prática eficaz para destruir alguns microorganismos, em especial, nos alimentos de origem animal. Sendo assim, mesmo que reservados na geladeira, as carnes e vegetais devem ser fervidos antes de serem consumidos. 

  • Esfriar

Evite deixar os alimentos preparados mais do que 2 horas em temperatura ambiente. Armazene-os adequadamente na geladeira ou freezer. Essa prática faz com que a proliferação de bactérias e fungos seja reduzida. Já para o descongelamento, devem ser usadas água fria ou geladeira, pois a temperatura ambiente deixa o alimento suscetível à contaminação.

Dicas de especialista!

Nesse sentido, a nossa nutricionista, Naira Fraga, fornece algumas dicas para que os pacientes oncológicos tenham uma alimentação segura e eficaz durante o tratamento, a fim de alcançar resultados positivos e, também, melhor qualidade de vida.

“É preciso lembrar que o plano alimentar do paciente oncológico deve conter muitas frutas e verduras. Mas, para isso é preciso cuidado com a limpeza delas, essa é uma etapa indispensável, não pode ser pulada. Caso contrário, ele só poderá consumi-las cozidas, o que pode atrapalhar a imunidade a longo prazo.”

Naira Fraga, nutricionista da Medquimheo.

Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Dia Mundial Sem Tabaco: cigarro como fator de risco para o câncer

Dieta que salva: como uma alimentação equilibrada pode prevenir doenças respiratórias no outono?

Fonte: Organização Pan-Americana da Saúde (Paho).