BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Julho Verde: fatores de risco e sinais do câncer de cabeça e pescoço

julho 8, 2022 0
shutterstock_795847786.jpg

O mês de julho é marcado pela cor verde, em alusão à campanha de prevenção e conscientização do câncer de cabeça e pescoço. Esse tipo de câncer, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), tem 76% dos casos diagnosticados tardiamente, o que pode dificultar o tratamento, reduzir as chances de cura e, consequentemente, aumentar a taxa de mortalidade. Por esse motivo, prevenir os fatores de risco e realizar consultas periódicas diminuem as chances de desenvolvimento dos cânceres de cabeça e pescoço.

Para saber quais são os fatores de risco e os principais sintomas que o câncer de cabeça e pescoço podem apresentar, continue a leitura deste artigo para conferir!

Veja mais – Bem-estar: entenda como as emoções interferem na saúde do organismo

O que é câncer de cabeça e pescoço?

Os cânceres de cabeça e pescoço atingem boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireoide e seios paranasais. Dados do Instituto Oncoguia estimam que cerca de 43 mil pessoas serão diagnosticadas com esse tipo de câncer a cada ano. O Inca alerta, também, que podem surgir, em média, 15 mil novos casos de câncer na cavidade oral no Brasil por ano, sendo 80% dos diagnósticos em homens – considerado o quinto tumor com maior incidência no ranking geral. Já para o tumor que afeta a laringe, estima-se que sejam detectados 8 mil novos casos e 97% dos diagnósticos são provenientes do tabagismo.

Fatores de risco e sintomas do câncer de cabeça e pescoço

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de cabeça e pescoço envolvem, principalmente, tabagismo, consumo de álcool e infecções que podem ser evitadas por meio de vacinação. De acordo com o Instituto Vencer o Câncer, pessoas que fumam e consomem bebidas alcoólicas com frequência apresentam risco de 40 a 100 vezes maior de desenvolver o câncer de cabeça e pescoço. Nesse sentido, quanto mais prolongado e intenso for o consumo, maior será o risco.

Infecções por HPV e excesso de exposição solar também são fatores de risco e, para evitá-los, é necessário incluir hábitos saudáveis na rotina e manter o cartão de vacinação atualizado. É importante frisar que alguns tumores costumam ser assintomáticos na fase inicial da doença, por isso é fundamental manter as consultas periódicas em dia, a fim de aumentar as chances de cura. No caso de estágios avançados da doença, o paciente pode apresentar sintomas diferentes, a depender da localização do tumor, como:

  • Cavidade oral: manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou revestimento da boca; inchaço da mandíbula; hemorragias ou dor na boca.
  • Faringe: dificuldade para respirar ou falar; dor ao engolir ou nas regiões do pescoço e garganta; dores de cabeça frequentes; dor ou zumbido no ouvido.
  • Laringe: dor ao engolir ou dor no ouvido.
  • Seios paranasais e cavidade nasal: infecções crônicas que não respondem ao tratamento com antibióticos; sangramento pelo nariz; dores de cabeça frequentes; inchaço nos olhos; dor nos dentes superiores ou problemas com próteses dentárias.
  • Glândulas salivares: inchaço sob o queixo ou ao redor do osso maxilar; dormência ou paralisia dos músculos da face; dores persistentes na face, queixo ou pescoço.

Diagnóstico precoce aumenta as chances de cura

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as principais estratégias para a detecção precoce de várias doenças, inclusive do câncer, é o diagnóstico em estágio inicial do tumor e o rastreamento, que implica na realização de exames  clínicos e biópsias mais detalhadas. Durante a consulta, serão analisados históricos clínicos individuais e familiares, além de exames físicos, com avaliações da cabeça e pescoço.

Nossa oncologista Carolina Conopca ressalta que o diagnóstico precoce aumenta, significativamente, as chances de cura. Nesse sentido, evitar os fatores de risco que aumentam as chances de desenvolvimento da doença também devem ser adotados, além de manter as consultas periódicas em dia.

Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Dia Mundial Sem Tabaco: cigarro como fator de risco para o câncer

Cuidado e tratamento acolhedor: conheça nossas especialidades e serviços!

Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca).