BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Protetor Solar: como escolher o ideal para se proteger do câncer da pele?

dezembro 17, 2021 0
protetor-solar-como-escolher-ideal.jpg

O protetor solar é um aliado indispensável quando o assunto é cuidar da saúde da  pele, uma vez que, usado regularmente e de forma correta, ele ajuda a combater e prevenir os danos causados pelos raios UV, doenças de pele, agentes oxidativos, ressecamento e oleosidade excessiva. É importante ressaltar que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer da pele é o tipo mais frequente no Brasil, com cerca de 177 mil novos casos da doença previstos até o fim de 2021. Por isso, especialistas reforçam a importância de utilizar o protetor solar diariamente, visto que essa é uma das principais formas de prevenir esse tipo de câncer

Tendo em vista que o câncer da pele está diretamente ligado à exposição solar, nós, do Blog Medquimheo, reunimos informações importantes para te ajudar a escolher o protetor ideal para o seu tipo de pele e se proteger. Confira!  

Veja também – Dezembro Laranja: você sabia que é preciso proteger a pele, mesmo em locais fechados? 

Quais são os tipos de pele?

Para saber qual é o protetor solar que melhor vai te proteger, é preciso entender, primeiramente, que existem vários tipos de pele diferentes, e que tudo isso influencia na hora dessa escolha. Para facilitar esse processo, explicamos um pouco mais sobre cada tipo de pele. 

1 – Pele acneica 

A pele acneica é mais suscetível a manchas, além do risco de agravar as lesões  causadas por cravos e espinhas caso permaneça exposta ao sol sem proteção. Nesse caso, é recomendado o uso de um protetor solar com controle de produção de sebo, não comedogênico (que não obstruem os vasos), oil-free, minimizador de poros, efeito mate e FPS 30

2 – Pele oleosa 

No caso da pele oleosa, tendo em vista que é difícil controlar o brilho ao longo do dia, são recomendados protetores solares com fórmulas livres e não comedogênicas, rápida absorção, toque seco, textura leve e FPS 50

3 – Pele sensível 

A pele sensível, geralmente, é mais fina e frágil que as demais. Por isso, têm mais tendência a sofrer com alergias, vermelhidão e marchas. Dessa forma, são recomendados protetores solares que contenham ácido hialurônico de baixo peso molecular,  para, além de proteger dos raios solares, hidratar a pele, prevenindo o ressecamento e a vermelhidão. 

4 – Pele seca 

A pele seca tem uma tendência maior de ressecamento, dessa forma, assim como a pele seca, são recomendados protetores solares que contenham ácido hialurônico, para, além de proteger, hidratar a pele

5 – Pele mista

Peles mistas têm áreas mais ressecadas e outras mais oleosas, por isso, nesses casos, são indicados protetores solares oil-free e de textura fluída. 

Saiba como escolher o seu protetor solar 

A escolha vai depender do seu tipo de pele. Se for oleosa, prefira os produtos oil free ou com toque seco. Já se sua pele tem aspecto ressecado ou sensível, opte pela textura cremosa. Além disso, vale ressaltar que para pacientes oncológicos, a recomendação é que o protetor deve ser utilizado em toda a área que não está coberta por roupas e deve ter FPS igual ou superior a 30 e é preciso reaplicar o produto a cada duas horas. O ideal é sempre se prevenir da exposição ao sol. Por isso, usar roupas com proteção UV e chapéus também são práticas sempre bem-vindas.

Mitos e verdades sobre o protetor solar 

1- Pessoas negras não precisam usar protetor solar 

Mito. Assim como qualquer outra pessoa, pessoas negras também podem ter manchas e problemas como melasmas, além do risco de desenvolver algum tipo de câncer da pele

2 – Preciso usar protetor solar mesmo sem estar na praia 

Verdade. Os raios UV afetam a pele, independente de estar chovendo ou fazendo sol, estar em local fechado ou aberto. Por isso, é necessário fazer uso regular do protetor solar, diariamente. 

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Dezembro Laranja: alerta sobre o câncer de pele 

Xerodermia e câncer de pele: descubra a ligação

Fonte: INCA. 


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *