BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

alimentação

alimentacao-saude-mental-1.jpg

janeiro 25, 2022 Dicas da Nutricionista0

A alimentação é uma forte aliada quando o assunto é cuidar do funcionamento do organismo, inclusive da saúde mental. É importante ressaltar que diversos fatores influenciam no surgimento de doenças como depressão e ansiedade, entre eles, o desequilíbrio nutricional. De acordo com um  artigo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e publicado pela revista The Lancet, somente em 2020 houve um aumento de 90% nos casos de depressão.  Segundo o Centro de Pesquisa Biomédica em Rede de Saúde Mental, a alimentação pode ser, de fato, eficaz para melhorar o prognóstico de pessoas que sofrem com doenças psiquiátricas. Diante desse cenário, adotar uma alimentação saudável, aliada à prática de exercícios físicos, pode auxiliar no combate e prevenção dos transtornos mentais

Cientes disso, nós, do Blog Medquimheo, reunimos algumas dicas de nutrientes que podem te ajudar a conquistar e manter seu bem-estar mental. Confira!

Veja também – Dicas de receitas para cardápios mais saborosos, variados e saudáveis

Saúde mental e alimentação

“A depressão, assim como diversas doenças da atualidade, cursa com um estado de inflamação sistêmica leve e prolongada e é justamente neste ponto que a alimentação entra. A dieta pode contribuir com o controle da inflamação ou servir como lenha para sua manutenção. Além disso, carências nutricionais específicas também são importantes já que muitos nutrientes atuam diretamente nas vias regulatórias do bem-estar mental.”

-Dra. Naira Fraga, nutricionista da Medquimheo. 

Obesidade x bem-estar mental: qual a relação?

Estudos apontam para uma relação entre o excesso de peso e a presença de sintomas depressivos. São vários os fatores que levam a essa ligação e a adoção de hábitos saudáveis é essencial para o controle de ambas as situações. 

Comece os cuidados pelo intestino

O intestino tem sido apontado como segundo cérebro, uma vez que esses órgãos se comunicam diretamente e são capazes de regular suas funções. Por exemplo, o metabolismo de neurotransmissores – como serotonina e dopamina – é influenciado pela saúde intestinal. Assim, como o intestino também atua no controle da inflamação sistêmica, logo, na saúde mental. A inclusão de frutas, verduras e grãos integrais é essencial para conquistar uma microbiota e intestino saudáveis.  

Nutrientes-chave para saúde cerebral

Além de uma dieta balanceada, é importante investir em nutrientes-chave para saúde cerebral e que frequentemente estão deficientes em nossa alimentação, como: 

Magnésio: encontrado em amêndoas, nozes, sementes de abóbora, castanha do Caju, abacate e grãos integrais; 

Zinco: encontrado no chocolate amargo, amêndoa, amendoim, castanha, gema de ovo, leite e derivados, feijão, carne bovina magra e frango;

– Ômega 3: encontrado em peixes gordos como arenque, atum, salmão e sardinha, azeite de oliva, abacate sementes e oleaginosas; 

– Ácido pantotênico e tiamina: semente de girassol, nozes, ovo de galinha, abacate, grãos integrais, farelo de trigo, batata, feijão e lentilha.  

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Aproveite mais conteúdos:

Janeiro Branco: dicas para te ajudar a cuidar da sua saúde mental 

Causas de câncer: obesidade é um dos fatores de risco 

 

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista da Medquimheo, CRM: ES 15101252.


dia-da-saude-e-da-nutricao.png

No dia 31 de março é celebrado o Dia da Saúde e da Nutrição. A data foi instituída pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de lembrar a população sobre a importância de uma alimentação saudável para promoção da qualidade de vida. De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, a alimentação vai além da ingestão de nutrientes, pois pode auxiliar na prevenção do câncer e conservação do bem-estar.

Para te mostrar que é possível adotar hábitos saudáveis alimentares, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial. Confira!

Alimentação aliada ao tratamento oncológico

Uma boa alimentação garante o bom funcionamento do nosso organismo e pode ajudar a evitar o surgimento do câncer. Para pacientes oncológicos, os benefícios são refletidos na evolução positiva do tratamento, visto que a debilidade do corpo pode ser amenizada por meio de uma alimentação balanceada. Refeições instruídas de forma personalizada por um profissional podem auxiliar, ainda, na diminuição dos efeitos colaterais de remédios e procedimentos do tratamento oncológico.

Segundo uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), oito em cada dez brasileiros afirmam se esforçar para ter uma alimentação saudável. Dos entrevistados, 71% apontam a preferência por produtos mais naturais, mesmo que tenham que pagar mais caro por eles. Os alimentos mais indicados para compor um cardápio saudável, principalmente, para os pacientes oncológicos, incluem a chamada comida de verdade. Frutas, verduras, proteínas, peixes, cereais, oleaginosas e laticínios frescos estão inclusos na lista. É necessário também, consumir o mínimo possível de industrializados e ultraprocessados.

Importância da alimentação saudável durante a pandemia

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Datafolha, em conjunto com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a ingestão de ultraprocessados aumentou de 9% para 16%, comparado ao ano de 2019 e o período de pandemia. Essa prática pode justificar o aumento de peso da população brasileira durante este período, como apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): a obesidade feminina subiu de 14,5%, para 30,2%, enquanto a masculina passou de 9,6% para 22,8%.

No entanto, é possível mudar essa realidade e aproveitar o tempo de isolamento físico para se engajar com a escolha e preparo de alimentos mais saudáveis. A alimentação pode ser uma grande aliada no combate do estresse e ansiedade, problemas esses que tiveram maior incidência durante a pandemia. Afinal, para um corpo mais saudável, a mente também precisa estar em equilíbrio.

Como escolher alimentos e preparos mais saudáveis?

alimento- e-preparos-mais-saudáveis

Nós separamos algumas dicas para te ajudar a escolher alimentos saudáveis e saber como prepará-los, de forma que não percam seus nutrientes. Confira!

🥕 Tenha uma horta em casa

Ter alimentos acessíveis faz com que optemos por eles com maior facilidade e, dessa forma, possamos evitar as escolhas industrializadas. Cultivar uma horta pode ser um hobby para praticar durante a pandemia e ter mais contato com a natureza. Uma pesquisa realizada pela empresa Archer Daniels Midland (ADM), analisou as tendências no mercado alimentício em 2020. Dos consumidores entrevistados, 65% apontaram que buscam adotar hábitos que impactam, positivamente, o meio ambiente. Outros 32% dos entrevistados afirmam consumir alimentos de produtores que demonstrem compromisso com a sustentabilidade.

 🥪 Planeje suas refeições

Para ter uma rotina de alimentação saudável efetiva é necessário planejamento e organização. O primeiro passo é fazer uma lista de compras, pois assim, as tentações ficam mais resistíveis no mercado. A segunda etapa inclui a organização da dispensa, de uma forma que os produtos fiquem mais visíveis e facilite o acesso. Após a higienização e organização dos alimentos, é preciso definir o cardápio da semana e iniciar as preparações. Para refeições mais saudáveis escolha entre os temperos naturais, evite óleos industrializados e sal em excesso e abuse nas cores dos vegetais, legumes e frutas frescas.

⏰ Tire um tempo para sua refeição

Para que a alimentação saudável seja praticada de forma divertida, experimente fazer da preparação e do ato das refeições um momento de convivência prazeroso. Reunir a família na cozinha deixará o ambiente mais leve e, durante a alimentação, atente-se para ingerí-la devagar. De acordo com o Guia Alimentar, já citado acima, essa prática ajuda na maior saciedade e absorção de nutrientes do corpo.

Conheça nosso blog!

Aqui no Blog tem outros conteúdos que podem te interessar, confira:

Obesidade x Câncer de mama: entenda a relação!

Lanches saudáveis e fáceis para o dia da quimioterapia

Fonte: Guia Alimentar Para a População Brasileira – Ministério da Saúde.


salmao.jpg

dezembro 18, 2020 DicasNutriçãoReceitas0

2020 nos desafiou em todos os sentidos e o Natal é a data que representa acalanto em meio aos dias difíceis que vivemos este ano.  Mesmo que aconteça em formatos diferentes, no modo virtual e sem abraços calorosos, a data continua sendo o evento mais esperado para reunir a família e celebrar. É na noite do dia 24 de dezembro que a ceia de Natal ganha destaque! 

Você sabia que é possível ter pratos mais saudáveis à mesa e transformar a ceia de natal em um gesto de carinho e afeto? Por isso, no post de hoje, nós, do blog da Medquimheo, consultamos a nutricionista Naira Fraga, para preparar um conteúdo com receitas fáceis que irão compor o seu jantar natalino. Vamos conferir?

 

1 – Receita de salmão com crosta de gergelim

Um prato perfeito para dar início à ceia de Natal, com ingredientes leves e de fácil preparo. O salmão tem inúmeros benefícios para a saúde, como o alto índice de ácidos graxos ômega 3, que reduz a probabilidade de doenças cardíacas. Além de proporcionar um toque sofisticado à mesa.

Ingredientes:

  • 4 postas de salmão de 100g;
  • Sal a gosto;
  • Pimenta do reino a gosto;
  • 2 fios de azeite extra virgem;
  • Gergelim para cobrir o peixe.

 

Modo de preparo:

Tempere os pedaços de salmão com sal e pimenta do reino. Depois pingue gotas de azeite e espalhe por todo peixe. Coloque o gergelim em um prato e vá apertando em cima até o ingrediente grudar em todas as partes do peixe. Aqueça uma frigideira, depois coloque um fio de azeite e os pedaços de salmão. Deixe dourar e não vire antes para não correr o risco de despedaçar. Assim que perceber que dourou um lado, vire e deixe dourar o outro. Por fim, decore com tempero verde e sirva!

 

2 – Receita de lasanha de abobrinha e berinjela

Para esse momento especial de ceia e família reunida, degustar uma iguaria saborosa e saudável completa a felicidade do Natal. Ingredientes como abobrinha e berinjela são ricos em fibras e cálcio, o que possibilita a lasanha um gosto mais que especial!

Ingredientes:

  • 2 abobrinhas em fatias finas;
  • 2 berinjelas em fatias finas;
  • 300g de muçarela de búfala;
  • 1 xícara de manjericão fresco;
  • ½ xícara de hortelã fresca;
  • 3kg de tomate fresco cortado;
  • ⅓ cenoura média;
  • ½ cebola;
  • ½ xícara de azeite extravirgem;
  • Sal a gosto.

 

Modo de preparo: 

Corte os tomates em cubos e coloque-os em uma panela com a cenoura e cebola e deixe apurar em fogo médio até que atinja a textura de molho desejada. Quando finalizado, acrescente o sal e as folhas de manjericão e reserve. Bata no liquidificador o manjericão, a hortelã e o azeite, até atingir uma consistência cremosa. Sele as berinjelas e abobrinhas em uma grelha para evitar que soltem muita água. Monte uma camada de molho de tomate, uma de abobrinha, outra do molho cremoso de temperos, uma de berinjela e por cima a de muçarela. Leve ao forno preaquecido a 180° até gratinar, enfeite como preferir e sirva.

 

3 – Receita de abacaxi assado com canela

Para fechar sua ceia de Natal com chave de ouro, nada melhor do que uma sobremesa saborosa e leve. O abacaxi, por ser uma fruta ácida, melhora a digestão e é uma ótima escolha para fazer com que o jantar não provoque nenhum mal-estar e seja um momento especial.

Ingredientes:

  • 1 abacaxi fatiado;
  • 1 colher (sopa) canela em pó;
  • ½  colher (sopa) de cravo;
  • Castanhas de caju a gosto.

Modo de preparo: 

Em uma forma coloque as fatias de abacaxi. Triture o cravo no liquidificador para que ele vire um pózinho e salpique sobre as fatias de abacaxi junto com a canela, se preferir regue com um pouco de mel. Triture as castanhas e coloque sobre as fatias. Preaqueça o forno, asse as fatias de abacaxi por 10 minutos em baixa temperatura, vire na metade do tempo. Reserve e quando estiver morno e sirva!

 

Conheça nosso blog

Nosso blog é cheio de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

#DicaDaNutri: 2 receitas para compor seu cardápio saudável

#DicaDaNutri: 3 receitas que ajudam na quimioterapia 

   Fonte: Naira Fraga, nutricionista da Medquimheo, CRN ES 15101252.


nutricao_e_sono.jpg

É comum ver pessoas reclamando de insônia ou de cansaço excessivo mesmo após uma noite de sono. Você sabia que a alimentação pode estar causando esses problemas? Se esse é o seu caso, continue lendo e entenda mais sobre como a alimentação pode impactar a qualidade do seu sono.

Alimentação x Sono

Uma boa alimentação pode ser aliada no tratamento de distúrbios do sono. Existem nutrientes específicos que ajudam a melhorar o descanso, como a vitamina D, o potássio e o magnésio, que facilitam o relaxamento muscular. O cálcio também é essencial para a produção da melatonina, hormônio fundamental para o bom funcionamento do mecanismo do sono.

Segundo a nutricionista da Medquimheo, Janine Rover de Mello, o ideal é diminuir a quantidade de alimentos e líquidos antes de dormir, além de evitar o consumo de bebidas que contenham cafeína, como café, chás mate e preto no período de quatro a seis horas antes do sono.

“Dietas ricas em açúcares, carboidratos simples e gorduras saturadas podem trazer dificuldade para o paciente dormir e pode levar também a um sono de péssima qualidade. Em casos de pacientes em tratamento oncológico, a orientação é a mesma: buscar uma alimentação mais saudável, incluindo vitaminas e minerais.”, explicou.

Chá pode ajudar?

No mercado existem vários chás que prometem uma melhora na qualidade do sono. No entanto, a nutricionista Janine Rover de Mello reforçou que é importante que pacientes não tomem chás sem o conhecimento do seu médico/nutricionista, devido a interação medicamentosa que poderá ocorrer. “Apesar disso, chás tradicionais, como camomila, erva doce, cidreira e hortelã podem ser consumidos, desde que em pequena quantidade”, completou.

Tratamento da apneia do sono

Os hábitos cotidianos relacionados à alimentação influenciam muito a qualidade do sono, principalmente para quem tem algum distúrbio como a apneia. Existem alimentos específicos que possuem uma substância chamada triptofano, capaz de restabelecer o equilíbrio do corpo durante a noite. Se você anda perdendo noites de descanso, clique aqui e saiba quais alimentos podem te ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Fonte: Janine Rover de Mello – Nutricionista – CRN: 11101078



O verão é uma estação que exige cuidados especiais com o que é ingerido. Manter uma alimentação leve e procurar estar bem hidratado devem ser medidas diárias. Com o calor, transpiramos mais e precisamos repor constantemente a perda de líquidos para evitar a desidratação.

Janine Rover de Melo, nutricionista da Medquimheo, explica que uma opção de hidratação, além da água, é a água de coco, um isotônico natural, que é rico em minerais como o sódio e o potássio. Esses são elementos essenciais para o equilíbrio hídrico e para promover o funcionamento de músculos e do metabolismo. “Importante lembrar que a água de coco não é um alimento livre de calorias, portanto, não deve ser ingerida livremente por pessoas que têm restrições calóricas e os diabéticos, por exemplo”, alertou.

Sugestão para os dias de calor!

Coloque rodelas de limão na água ou folhas de hortelã. Esse truque cria a famosa água aromatizada!