BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

tratamento oncológico

shutterstock_1777311746.jpg

Linfoma de hodgkin ou doença de hodgkin é um câncer do sangue, assim como a leucemia, mas este se origina no sistema linfático – composto por órgãos como linfonodos e tecidos – que produzem as células responsáveis pela imunidade do corpo. Nesse sentido, as células que deveriam proteger contra as bactérias e vírus, transformam-se em células malignas, conhecidas como Reed-Sternberg.

A estimativa é de que para cada ano do triênio (2020 a 2022), sejam diagnosticados 2.640 novos casos de linfoma de hodgkin no Brasil, o que corresponde a um risco previsto de 1,52 novos casos a cada 100 mil homens e de 0,95 para cada 100 mil mulheres, segundo levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Quer saber mais sobre este tipo de câncer? Então continue a leitura deste artigo!

Veja mais – Bem-estar: entenda como as emoções interferem na saúde do organismo

Quais são os fatores de risco para o linfoma de hodgkin?

Pessoas com sistema imunológico comprometido, como as que possuem o vírus HIV; pacientes que usam imunossupressores, além da predisposição hereditária, mas que  segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) é um fator raro para o desenvolvimento do linfoma de hodgkin. No entanto, os casos diagnosticados demonstram que esse tipo de câncer é mais comumente desenvolvido por fatores adquiridos ao longo da vida, os quais ainda não são claros para os especialistas. A idade, também, pode ser levada em questão, visto que muitos pacientes com linfoma de hodgkin têm entre 15 e 40 anos.

Linfoma de hodgkin X Linfoma não hodgkin 

É preciso lembrar que existem dois tipos de linfoma: hodgkin e não hodgkin. O linfoma não hodgkin não tem a presença das células malignas Reed-Sternberg, além de:

  • Ser mais comum em pessoas acima de 55 anos;
  • Na maioria dos casos, podem surgir em outras partes do corpo, e não ter início na parte superior do corpo, como o linfoma de hodgkin.

Possíveis sintomas do linfoma hodgkin

Apesar de possuir algumas características que os diferenciam, os linfomas podem apresentar sintomas parecidos, a depender da localização do tumor. São eles:

  • Aparecimento de nódulos inchados e indolores no pescoço, no tórax, no abdômen ou na virilha;
  • Suores noturnos intensos, com ou sem febre;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso inexplicável;
  • Fadiga ou perda de energia;
  • Tosse e dificuldade para respirar;
  • Aumento do fígado ou do baço, sinais percebidos em exames mais aprofundados. 

Como diagnosticar o linfoma de hodgkin? 

A detecção do linfoma de hodgkin pode ser realizada por meio de exames a partir da queixa do paciente por algum sintoma, além das visitas periódicas, que mesmo sem apresentar possíveis sintomas, as pessoas as realizam e, assim, facilitam o rastreamento desse tipo de câncer em estágio inicial. 

O diagnóstico é obtido por meio de biópsia da região afetada, que consiste na retirada de uma pequena parte do tecido que será analisado e definido em um dos subgrupos elencados pela Organização Mundial de Saúde (OMS): clássico e predomínio linfocítico nodular.

Os principais tratamentos do linfoma hodgkin

O principal tratamento do linfoma de hodgkin envolve poliquimioterapia – que é o uso de vários medicamentos para controlar o tumor; além da quimioterapia, com ou sem radioterapia associada. O tipo de tratamento e a quantidade de sessões é determinada em cada caso, a partir do estágio do tumor e idade do paciente.

#DicaMedquimheo: a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) lançou um e-book com as principais informações a respeito do linfoma de hodgkin, com tópicos que tratam desde os sintomas desse tipo de câncer a como o paciente pode lidar com as emoções e outras questões durante o tratamento. Vale a pena conferir!

Medquimheo: espaço de tratamento oncológico acolhedor

Nós, da Medquimheo, somos uma equipe multidisciplinar que oferece cuidado individualizado a cada paciente para que o tratamento seja mais leve e acolhedor. Formamos a clínica de oncologia no Espírito Santo que quer ir muito além de simplesmente atender pessoas, mas também oferecer um atendimento humanizado e um tratamento seguro, atual e multidisciplinar.

Conheça o Blog da Medquimheo

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado e atualizado. Veja mais conteúdos que podem te interessar:

Centro de infusão e terapia imunobiológica: inovação no tratamento de doenças

Dia Mundial da Luta Contra o Câncer: como ser um adepto a esta batalha?

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (Inca).


sono-cancer-importancia.jpg

setembro 28, 2021 Câncer0

Sono de qualidade promove inúmeros benefícios para a saúde. No entanto,  noites mal dormidas e cansaço ao longo do dia são queixas comuns dos pacientes oncológicos, que tendem a apresentar quadros de insônia devido a fatores psicológicos, como estresse e ansiedade, ou em decorrência de dores e desconfortos ocasionados por determinados tratamentos do câncer, como a quimioterapia

No conteúdo de hoje, nós, do Blog da Medquimheo, explicamos a importância de dormir bem para pacientes em tratamento do câncer, além de compartilharmos dicas para te ajudar a ter noites de sono mais saudáveis. Continue a leitura para conferir!

Veja também: Quais são os riscos do paciente oncológico contrair a Covid-19?

Qual a importância do sono para o paciente oncológico?

Dormir bem durante o período de tratamento do câncer é fundamental, tendo em vista que, sem um descanso adequado, o nível de cortisol – hormônio do estresse- aumenta, o que pode, proporcionalmente, diminuir a contagem das células NK, que são essenciais para ajudar o corpo a lutar contra a doença. Além disso, dormir mal também pode gerar mais dores e desconfortos no paciente oncológico e diminuir o nível de imunidade no organismo, o que também afeta o progresso do tratamento oncológico

Dicas para paciente oncológico dormir melhor

De acordo com publicação do Instituto Vencer o Câncer, algumas atitudes simples, que podem ser adotadas diariamente, são essenciais para ajudar a pessoa com câncer a dormir melhor. Confira a seguir. 

  • 💤 É ideal tirar um cochilo curto durante o dia, que não ultrapasse uma hora, para não comprometer o sono da noite.
  • 💡 Na hora de dormir, mantenha todas as luzes apagadas e evite assistir  televisão ou utilizar celular na cama .
  • ⏰ Tente manter um horário regular de sono: ir para a cama no mesmo horário todas as noites e acordar à mesma hora pela manhã. 
  • 🤸‍♂️ Preencher o dia com atividades prazerosas e fazer exercícios físicos e refeições leves são recomendados para evitar a sonolência durante o dia, além de promoverem o sono à noite. 
  • ☕ Evite tomar café muito próximo do horário de dormir. O mais indicado é que a última xícara do dia seja depois do almoço, pois a cafeína prejudica o sono.
  • 💊 Não faça uso de medicamentos para dormir sem orientação médica.

#DicaMedquimheo: yoga é aliada do paciente oncológico!

Yoga é uma prática que equilibra o físico e o mental com objetivo de promover diversos benefícios para corpo e mente, como menos estresse, alívio da sensação constante de ansiedade, ajuda na redução de dores crônicas, entre outros. Além disso, o yoga pode diminuir a fadiga e melhorar a qualidade do sono em pacientes com câncer.

Recomendamos que converse com seu médico antes de iniciar a prática.

Conheça o Blog da Medquimheo

Aqui, em nosso Blog, sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

5 dicas sobre o que fazer em casa durante a quarentena

Testes de Covid-19: entenda as diferenças entre os exames!

Fonte: Instituto Vencer o Câncer


saude-mental.png

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 9,3% da população sofre de ansiedade, o que representa 18,6 milhões de brasileiros. Outro dado alarmante, apresentado por meio de um estudo da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), mostra que os índices de depressão em mulheres com diagnóstico de câncer de mama aumentaram de 7% para 25%, o que evidencia a necessidade do cuidado com a saúde mental também durante o tratamento oncológico. Para alertar e conscientizar sobre a importância de cuidar da mente, nós, do blog da Medquimheo, preparamos um conteúdo especial. Continue lendo para conferir!

 Saúde mental e o tratamento oncológico

Diante de um diagnóstico de câncer, a saúde mental pode ficar em risco e, se prejudicada, pode interferir diretamente na qualidade de vida do paciente. Por isso, é preciso encontrar alternativas para que a saúde psíquica regulada durante o tratamento oncológico. Contar com a família e amigos é fundamental para fortalecer a autoestima do paciente, que passa a entender que sempre terá apoio na luta contra a doença.

 “Ter apoio social de qualidade traz benefícios para o enfrentamento da doença. Corpo e mente estão sempre interligados e uma saúde mental bem cuidada reflete em resultados melhores dos tratamentos.”

–   Gabriela Simmer, psicóloga da Medquimheo 

Como manter a saúde mental durante a pandemia?

O cenário de pandemia que temos vivido nos últimos meses trouxe muita ansiedade, angústia, medos e incertezas. O resultado disso, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), é que além de lidar com o novo coronavírus, o mundo também enfrenta uma crise de saúde mental. Essa realidade pode ser ainda mais desafiadora para os pacientes oncológicos, porém a adoção de alguns hábitos pode ajudar a driblar a ansiedade e manter a mente saudável. Confira nossas dicas de como você pode cuidar da saúde mental na prática!

 –       Separe o trabalho do lazer

Durante a pandemia muitos trabalhos foram adaptados ao modelo home office e a casa se tornou um lugar de múltiplas tarefas. Nesse momento é preciso separar o espaço e tempo de trabalho e lazer, para que seja possível ser produtivo e também se desligar na hora do descanso. 

–       Pratique esportes

Com a supervisão de um médico, procure práticas de exercícios para se manter ativo fisicamente. Quando os esportes são incluídos à rotina podem auxiliar na queima de calorias e liberação de hormônios como a endorfina – responsável pelo prazer natural ao corpo.

 –       Exercite a mente

Assim como mover o corpo, exercitar a mente também é essencial. Ler, fazer palavras-chaves, jogos de memória, estudar novos assuntos e praticar habilidades, como tocar instrumentos, podem ser hábitos adotados no dia a dia para ajudar a ter uma mente mais ativa e saudável.

–       Desligue-se das redes 

O uso excessivo dos aparelhos eletrônicos traz consequências graves para a saúde mental. Aceitação externa e comparação com o irreal são algumas problemáticas provenientes da exposição constante às redes sociais. Por isso, administre seu tempo online! 

#DicaDaMedquimheo: a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com o Ministério da Saúde, criou uma cartilha com recomendações gerais de como manter a saúde mental durante a pandemia da COVID-19. Confira!

Conheça nosso blog!

O nosso blog é cheio de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Dicas de atividades para realizar na quarentena

Ansiedade: saiba como lidar durante o isolamento

Fonte: Ministério da Saúde.


dia-do-medico.png

Neste dia 18 de outubro é comemorado o Dia do Médico, data escolhida para lembrar e homenagear os profissionais que escolheram o cuidar como profissão. A importância do médico no tratamento de doenças, como o câncer, começa na prevenção. Para celebrar a data, nós, do blog da Medquimheo, preparamos um conteúdo especial. 

Profissionais que lutam contra o câncer junto com os pacientes

O exercício da medicina vai muito além de entender as questões técnicas e científicas da área de atuação escolhida. A empatia e o respeito ao paciente também são pilares fundamentais desta prática, sendo diferenciais para diagnósticos e tratamentos qualificados. É por isso que os profissionais que escolheram cuidar dos pacientes oncológicos são de extrema importância na luta contra a doença. Oncologistas, psicólogos, nutricionistas e tantos outros se posicionam lado a lado com o paciente para que este possa vencer a batalha da forma mais leve possível.

Médicos e a pandemia

Neste ano de 2020, quando o mundo se deparou com a pandemia do novo coronavírus, ficou ainda mais evidente como é essencial o trabalho do médico para a sociedade. Em um momento de incertezas e inseguranças, os profissionais da Medquimheo estão na linha de frente para cumprir o papel de cuidar e atender com competência a todos os pacientes oncológicos.

Durante o período de isolamento físico, nós, da Medquimheo, optamos pelo modelo de teleconsultas para continuar os atendimentos de uma forma mais segura, sem deixar de levar cuidado e atenção. Além disso, estabelecemos protocolos, baseados nas recomendações dos órgãos de saúde, para realizar os atendimentos presenciais da forma mais segura possível. 

Mãos que cuidam

Nós, da Medquimheo, nos orgulhamos em ter nossa história construída pelas mãos de todos os médicos que contribuem com a eficiência de trabalho, para que possamos levar cuidado e atendimento de qualidade. Nosso muito obrigado a todos os médicos da família Medquimheo e parabéns pelo dia!

Conheça o blog da Medquimheo!

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz!

Descubra as principais medidas de prevenção ao coronavírus no trabalho 


pacientes-oncologicos-podem-fazer-dieta.jpg

Se somos aquilo que comemos, num contexto oncológico o cuidado com a alimentação deve ser redobrado. Isso ocorre porque o correto equilíbrio de nutrientes e vitaminas no corpo pode influenciar no tratamento do câncer e na qualidade de vida do paciente oncológico. Como a adoção de dietas para emagrecer pode afetar esse equilíbrio, é preciso se atentar!

No post de hoje, nós, da Medquimheo, consultamos nossa nutricionista, Dra. Naira Fraga, e preparamos um conteúdo especial com tudo o que você precisa saber sobre a alimentação durante a quimioterapia. Continue lendo e confira!

Por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia?

A quimioterapia, um dos principais tratamentos para o câncer, na maioria das vezes, apresenta efeitos colaterais como perda de apetite e feridas bucais, que podem acarretar na perda de peso do paciente. Por isso, cuidar da alimentação durante o tratamento é fundamental.

Segundo a Dra. Naira, as dietas para emagrecer podem impactar, de maneira negativa, o sistema imunológico do paciente e, como consequência, o tratamento oncológico. Como afetam o equilíbrio de nutrientes do corpo, antes de adotar uma dieta, é preciso consultar um nutricionista. Combinado?

“O paciente bem nutrido tem menos complicações pós-operatórias, melhor cicatrização e desempenho físico, menos efeitos colaterais relacionados ao tratamento e um sistema imunológico mais fortalecido.”

-Naira Fraga, nutricionista Medquimheo

Como cuidar da alimentação?

Agora que você já sabe por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia, separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão. Vamos conferir?

1 – Mantenha-se hidratado

Alguns medicamentos para o câncer, principalmente os quimioterápicos, podem causar efeitos colaterais nos rins. Por esse motivo, é fundamental manter uma boa hidratação. A água estimula a circulação de sangue, o que garante bom funcionamento renal. Além disso, a desidratação pode ser um fator de complicação no tratamento e piorar os efeitos colaterais. Nossa dica é encarar a água como uma forte aliada e nunca esquecer de ingerir a quantidade adequada por dia 😉

2 – Evite alimentos com excesso de açúcar e gordura

Para a Dra. Naira, é essencial que os pacientes oncológicos evitem alimentos que apresentam maior quantidade de açúcar, gordura e sódio, como os industrializados,  embutidos, queijos amarelos, refrigerantes e bebidas alcóolicas. Dê preferência às frutas, legumes, verduras, cereais, carnes magras e peixes.

#DicaMedquimheo: amêndoas, batata doce, brócolis e espinafre são alguns dos alimentos que, por possuírem propriedades antioxidantes, podem fortalecer o sistema imunológico. Converse com seu nutricionista para incluí-los em seu cardápio.

3 – Faça um acompanhamento nutricional

A nutrição é um fator determinante para a qualidade de vida dos pacientes oncológicos e para uma boa resposta ao tratamento, já que busca reduzir os impactos da doença e dos efeitos colaterais no organismo. Além disso, o acompanhamento nutricional pode auxiliar no controle dos sintomas do câncer.

Cuidado com a alimentação durante a pandemia de COVID-19

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, estar com a imunidade alta é primordial. O nosso sistema imunológico atua como uma barreira contra doenças e, por isso, é super importante mantê-lo fortalecido. Para tanto, é preciso cuidar da alimentação – nossa principal aliada de uma boa imunidade.

Conheça o blog da Medquimheo!

Aproveite que descobriu nosso blog e confira mais conteúdos com dicas da nossa nutricionista para cuidar da sua alimentação:

Nutrição e sono: como sua alimentação pode impactar a qualidade do sono

Light x Diet: entenda a diferença!

#DicaDaNutri: conheça os benefícios da tapioca para sua saúde!

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo, CRN: ES 15101252.


dia-da-saude-e-nutricao.jpg

março 30, 2020 Datas Comemorativas0

Para celebrar o Dia da Saúde e Nutrição, comemorado em 31 de março, nós, da Medquimheo, preparamos um post especial para destacar a importância do nutricionista no tratamento oncológico.

Aproveitamos este material para parabenizar a todos os nutricionistas, que fazem desse trabalho tão importante e único para todos nós. Em especial à Dra.Naira Fraga, nossa super nutricionista!

Por que o acompanhamento nutricional é importante?

A nutrição é um fator determinante para a qualidade de vida dos pacientes oncológicos e a para uma boa resposta ao tratamento, já que busca reduzir os impactos da doença e do tratamento no organismo.

“O apoio nutricional além de auxiliar no controle dos sintomas, é fundamental para alcançar um bom estado nutricional. O paciente bem nutrido tem menos complicações pós-operatórias, melhor cicatrização, menos efeitos colaterais relacionados ao tratamento, um melhor desempenho físico e um sistema imunológico mais fortalecido,”

 –             Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo

O que é dietoterapia e terapia nutricional?

A dietoterapia abrange os cuidados com a alimentação em determinadas situações. São as recomendações alimentares que auxiliam no tratamento das enfermidades.

Já a terapia nutricional é o nome dado aos cuidados utilizados para manter ou recuperar o estado nutricional do paciente, geralmente com o uso de suplementos ou vias alternativas de nutrição.

Ambas são grandes aliadas no tratamento oncológico. E assim, os nutricionistas oncológicos por meio de recomendações individualizadas, garantem que o paciente tenha um organismo mais forte para enfrentar o câncer da melhor maneira possível!

Conheça mais conteúdos da Medquimheo

Aproveite que descobriu nosso blog e aproveite outros conteúdos exclusivos que separamos para você:

#DicaDaNutri: 2 receitas para compor seu cardápio saudável

Pacientes oncológicos podem tomar chás fitoterápicos? A nutricionista explica!

#DicaDaNutri: suco de romã possui propriedades anticancerígenas

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo, CRN: ES 15101252.